Com força máxima, Barcelona faz 8 no lanterna e segue em primeiro

Mesmo tendo na quarta-feira um confronto bem mais complicado pela semifinal da Champions League, contra o Bayern de Munique, o Barcelona surpreendeu e usou força máxima diante do lanterna do Campeonato Espanhol, neste sábado. Resultado: humilhou o Córdoba com extrema facilidade, por 8 a 0, no Estádio Nuevo Arcángel. Um dos gols foi marcado por Neymar, em pênalti sofrido por ele próprio.

Rakitic, Suárez (três vezes), Messi (duas vezes) e Piqué fizeram os oturos sete gols da equipe azul-grená, líder da competição nacional. Neymar não fez uma grande partida – perdeu três boas chances de marcar -, mas se reergueu ao converter pênalti sofrido por ele próprio, chegando a 48 gols pelo Barcelona, um a mais do que Ronaldo. O também brasileiro Daniel Alves, por sua vez, destacou-se com três assistências em cruzamentos perfeitos do lado direito.

A vitória manteve em dois pontos a distância para o segundo colocado Real Madrid, que mais tarde venceu o Sevilla por 3 a 2, também neste sábado. Ao final desta rodada, restarão apenas mais três partidas para o término do Espanhol, número insuficiente para o Córdoba escapar do rebaixamento à segunda divisão.Diferentemente do que se previa, o técnico Luis Enrique não poupou o time para o duelo com o Bayern de Munique, escalando o que tinha de melhor à disposição. Azar do Córdoba, que, logo aos dois minutos, quase teve sua rede balançada. Após cruzamento de Daniel Alves pela direita, Neymar surgiu dentro da área livre de marcação e tocou de primeira, por cima do travessão.

Postada com linhas defensivas muito próximas, a equipe da casa só deixava o campo de defesa com segurança. Em um desses contragolpes, aos cinco minutos, Andone saltou entre os dois zagueiros do Barcelona e cabeceou também perto do travessão. Foi também assim que, aos 23 minutos, o Córdoba assustou novamente, depois de Bebé ganhar de Daniel Alves pelo alto.

Mas, efetivamente, Claudio Bravo pouco trabalhou na primeira etapa. Ao contrário de Juan Carlos, que salvou seu time aos 26 minutos, no momento em que Messi recebeu passe na meia-lua, driblou quatro marcadores e finalizou rasteiro. O goleiro do Córdoba acertou o canto e agarrou a bola, fazendo uma difícil defesa. Dez minutos depois, diminuiu o espaço de Neymar em um cruzamento e o viu desviar a bola na trave esquerda.

No fim do primeiro tempo, no entanto, o Barcelona finalmente o vazou. Aos 41 minutos, Messi prendeu bola pouco atrás da meia-lua, à espera da movimentação dos companheiros. Rakitic saiu de impedimento, passou por trás da defesa e, acionado pelo argentino, chutou firme do lado esquerdo da área, sem chance de defesa. Cinco minutos mais tarde, após perfeito cruzamento de Iniesta da meia esquerda, Suárez invadiu a área e ampliou a vantagem.

Na virada do intervalo, a vitória parcial se transformaria em goleada. Com um minuto no segundo tempo, Messi invadiu a área para empurrar à rede, de cabeça, um cruzamento de Daniel Alves. Seis minutos depois, o lateral direito brasileiro deu nova assistência, desta vez para Suárez, também de cabeça, anotar o quarto gol do Barcelona no Nuevo Arcángel. A bola ainda tocou a trave direita, na jogada do uruguaio, antes de entrar.

Aos 19 minutos, mais um gol de cabeça. Rakitic cobrou escanteio pela direita, e Piqué aumentou a diferença no placar. A essa altura, o técnico Luis Enrique já havia começado a sacar alguns jogadores – o croata foi um deles, dando lugar a Pedro; Iniesta e Mascherano também saíram para as entradas de Xavi e Mathieu. O trio MSN, no entanto, ficou até o fim. Assim, cada um deles pôde marcar mais: Messi anotou seu segundo, Neymar converteu pênalti sofrido por ele próprio, e Suárez fechou a conta com o seu terceiro.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *