Popó dedica mandato a proposições no esporte

Deputado federal propôs regulamentação de MMA e segurança para lutadores

Pouco mais de um ano após assumir o primeiro mandato como deputado federal, o lutador de boxe Acelino Popó Freitas (PRB-BA) não desvencilhou sua imagem do esporte no Congresso Nacional. Dos seis projetos que apresentou nesse período, quatro estavam diretamente relacionados com o assunto (os outros dois tratam de direitos humanos). Popó é também presidente da Frente Parlamentar Mista de Esporte, em que defende temas de interesse de seus colegas atletas.

Dentre os projetos apresentados pelo parlamentar, estão a regulamentação da atividade de MMA (Artes Marciais Mistas) e a criação de uma medida para preservar a saúde do profissional de luta.
– Minha ideia sempre foi defender o esporte como inclusão social, não somente fazer esporte, mas incluir as pessoas através do esporte. Ajudar aquele campeão que pode ser que um dia venha a fazer história ou ser referência para os garotos.
Popó também se envolveu na polêmica discussão sobre a lei que irá determinar as regras de organização da Copa de 2014 no Brasil, fazendo parte da comissão especial que aprovou o texto no início deste mês. A versão que será votada no plenário da Câmara na próxima semana, porém, não agradou ao boxeador.
– Brigamos muito para tirar a venda de bebidas alcoólicas dos estádios. Infelizmente parece que as grandes empresas falaram mais alto que a saúde e a integridade física da população brasileira. Mas vamos ver o que vai ser.
Acelino Popó Freitas também faz parte da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, mas ainda não teve a oportunidade de demonstrar sua atuação no assunto. Em um dos poucos discursos feitos em plenário (foram 10), chegou a falar rapidamente sobre um bate papo que teve com crianças do Distrito Federal sobre bullying.

Frequência
Apesar da pouca participação nas discussões do Congresso, o deputado não chega a ser dos mais faltosos. Das 106 sessões ordinárias ocorridas em 2011, esteve presente em 77,4%. Das 24 faltas, seis não foram justificadas.
Já nas comissões de que faz parte – Educação e Cultura e especial sobre a Copa como titular e Turismo e Desporto como suplente -, faltou a 18 das 81 reuniões do ano passado, sendo 5 faltas sem justificativa.
Apesar das ausências, Popó tem permanecido cada vez mais tempo em Brasília. Na última semana, inaugurou na cidade sua primeira academia de lutas, o CT Popó Fight Club, local também utilizado para seu treino antes de subir ao ringue pela última vez, em junho.
– Estou treinando no horário do almoço, escolho o intervalo entre uma votação e outra para correr. O meu exercício do mandato como deputado eu não vou deixar ou prejudicar, assim como o que eu gosto de fazer, que é jogar minha bola, fazer meu boxe, fazer a luta que eu tanto desejo. Não há impedimento, é só me concentrar e saber o que eu quero. O importante é que os neurônios não morreram depois de tanta porrada.

Fonte: R7




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *